Franquias Lucrativas » Dicas de Franquias » Dicas para Abrir uma Pequena Empresa – Dúvidas e Informações

Dicas para Abrir uma Pequena Empresa – Dúvidas e Informações

Cada vez mais brasileiros estão realizando o sonho de abrir a própria empresa, mas é preciso seguir algumas dicas.

Com a economia mais estável, muitos empreendedores se lançam à missão de abrir uma pequena empresa e gerir os negócios de acordo com seus próprios conhecimentos e afinidades. No entanto, é preciso ficar atento a algumas dicas, para que o sonho não se torne um pesadelo: falência, muitas dívidas acumuladas e, principalmente, a sensação de derrota.

Como Abrir uma Pequena Empresa?

Abrir uma pequena empresa requer um conjunto de habilidades. Não basta apenas conhecer o negócio – uma padaria, por exemplo – e ter prazer nas atividades de panificação. O novo empresário precisa conhecer o mercado, avaliar os prós e contras da concorrência, identificar seu público alvo. Além disto, precisa dominar técnicas de gestão de marketing, recursos humanos, negociação com bancos, credores e fornecedores, fluxo de caixa, escrituração, contas a pagar e receber, recolhimento de impostos e taxas, etc.

como abrir uma empresa

Plano de negócios

Tudo isto faz parte de um plano de negócios: sem uma avaliação correta de todos estes fatores, a nova empresa corre sérios riscos de fechar as portas nos dois primeiros anos de vida. É preciso identificar o ramo do negócio (o setor da economia em que os esforços serão concentrados), as oportunidades e dificuldades que permeiam a vida de novos empresários. Este plano, no entanto, não pode ser rígido: deve se adaptar a condições sazonais (como a venda de sucos e sorvetes, que tem picos de faturamento nos meses mais quentes) e às exigências da clientela. Seja como for, o empreendedor deve ter em mente que será necessário muito trabalho, não apenas para abrir, mas também para manter e ampliar os negócios.

+ Confira: Como Fazer um Plano de Negócios

Muitas consultorias de administração e contabilidade prestam estes serviços para pequenas e microempresas, mas o proprietário (e seus sócios, se for o caso) deve acompanhar estas atividades. Em empresas de um porte um pouco maior, pode-se discutir a hipótese de contar com a presença de um sócio minoritário, sem investimento de capital, mas com conhecimentos suficientes sobre a legislação e as muitas burocracias que cercam as atividades empreendedoras em nosso país.

Abrir uma Pequena Empresa

Os Primeiros Passos para Abrir uma Empresa

Uma vez identificado o setor de implantação da nova empresa (indústria, comércio atacadista ou varejista, prestação de serviços), é preciso estar atento a algumas exigências legais, como o tipo, que pode ser o empreendedor individual – um alfaiate ou quituteiro que trabalha sozinho ou com um ou dois empregados – uma sociedade limitada, com dois ou mais sócios e mesmo com a participação se sócios quotistas, que não recebem pró-labore (a retirada mensal), mas participam dos lucros ou prejuízos ao final de determinado período contábil.

A escolha do nome fantasia também é importante: a empresa, enquanto pessoa jurídica, pode ser identificada como Silva & Silva Ltda., para os trâmites legais, mas esta identificação (o nome empresarial) não “funciona”, por exemplo, para um buffet infantil, que precisa ser chamativa para o público desde o nome: algo como “Estrelinha de Prata” ou “Circo da Criançada” já começa a se vender desde a fachada do estabelecimento. Este nome precisa ser registrado no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) e não pode ter duplicidade na mesma área de atuação.

Como Abrir uma Pequena Empresa

A Documentação Necessária para Abrir Empresa

Para o registro de uma pequena empresa, é preciso ter à mão cópias autenticadas do CPF e RG de todos os sócios (inclusive do administrador, que não investe capital no empreendimento), do comprovante de endereço da empresa, alvará de sua localização (fornecido pelas prefeituras) e de referência da empresa (endereço residencial de um dos sócios, em que não pode ser realizada nenhuma atividade profissional).

É preciso redigir o contrato social (ou de requerimento de empresário), em que devem constar todas as cláusulas relativas à nova empresa: atividades, meios de remuneração dos sócios e reinvestimentos. A situação jurídica e tributária não pode ter pendências.

Em tempo: pessoas casadas no regime de separação obrigatória de bens ou de comunhão universal de bens não podem ser sócias em um empreendimento. Outros impedimentos são a presença de servidores públicos no quadro societário (pode ser incluídos como quotistas); aposentados por invalidez não podem participar como sócios administradores, nem como titulares de empresas individuais.

O funcionamento de algumas atividades exige outras certificações, como os alvarás fornecidos pelo Corpo dos Bombeiros, secretarias de Obras, Saúde, Meio Ambiente e Vigilância Sanitária (estaduais e municipais).

+ Leia: Como Tirar CNPJ

Com a documentação em ordem, é preciso realizar o registro da pequena empresa na Junta Comercial do Estado e, em seguida, obter a inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, órgão subordinado à Receita Federal do Ministério da Fazenda).

A empresa só pode iniciar suas atividades depois da expedição dos alvarás necessários, do registro na Junta e da obtenção do CNPJ. Como se vê, é preciso percorrer muitos corredores de repartições públicas para obter autorização. Muitas empresas de consultoria oferecem este suporte, por um percentual do capital investido. Alguns serviços, no entanto, garantem esta assessoria gratuitamente (além de cursos e apoio para a gestão). É o caso do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa). A assessoria também auxilia na organização do planejamento, para viabilizar o novo negócio.

Responder

Seu email não será divulgado. Obrigatório preencher *

*